Sexta-feira, 16 de Maio de 2008

RODA DE LEITURA

...À RODA DA POESIA DE CESÁRIO VERDE

 

                       1855-1886

 

«E a mim, não há questão que mais me contrarie

  Do que escrever em prosa.»

     .....................................................................

 

«E apuro-me em lançar originais e exactos,

  Os meus alexandrinos...»

 

                                           Contrariedades, 1876

 

 


 

      E os alunos também se apuraram em lançar as suas vozes,

       dando voz às palavras do Poeta...

 


 

  Ana Carolina & Ana Xavier

 

  

 

Leitura do poema «Arrojos»...

Uma leitura bem expressiva e bem ritmada.

Foi a preferida pela maior parte dos alunos!

 

 

               Patrícia

 

    

 

Leitura do poema «Deslumbramentos»

Uma excelente interpretação a solo...

                                       

Como escreveu Octávio Paz:

«Cada leitor é outro poeta...»

 

 

      Sílvia & Janaína

 

   

 

Leitura do poema «Flores Velhas».

De facto a leitura expressiva do poema

é também um trabalho de criação poética!

 

 

     Sofia & Edgar

 

    

 

Leitura do poema «Vaidosa».

                                       

Um belo dueto!...

O Edgar interpretou muito bem as palavras do Poeta. 

 

 

                Cátia 

 

      

 

Leitura do poema «Deslumbramentos».

                                                            

A melhor maneira de compreender um poema,

é ouvi-lo... E a Cátia leu muito bem!

 

 

            João & Nuno

 

     

 

Leitura do poema «De tarde».

Uma leitura bem colorida.

                                        

Só faltou o ramalhete rubro de papoulas...

(nas mãos do Nuno, claro!)

 

 

                 Rafael

 

           

 

Leitura do poema «Arrojos».

Uma interpretação masculina e arrojada!...

 

                      

           Micaela

 

   

 

Leitura do poema «A Forca».  

Voz expressiva e bem modelada...

                                                                   

 

 

                Vasco

 

     

 

Leitura do poema «Cinismos».

E o leitor, dando voz às palavras do Poeta:

«E eu hei-de, então, soltar uma risada.»

E soltou mesmo...

 

 

    João & Ana Luísa

 

 

 

Leitura do poema «A Débil» em versão dialogada :

 

«Eu, que sou feio, sólido, leal,

A ti, que és bela, frágil, assustada,

Quero estimar-te, sempre, recatada

Numa existência honesta, de cristal.»

 

 

            Ana Luísa

 

   

 

Leitura do poema «Heroísmos».

Uma interpretação carregada de melancolia

numa voz cheia de melodia...

                                        

 

          Francisco

 

    

 

Leitura do poema «Lágrimas».

«Um banho de água salgada»!...

 

 

  Renato & Henrique

 

  

 

Leitura do poema «Nós».

                                    

O poema foi escolhido pelo seu realismo. 

Uma escolha interessante!

 

 

               Raquel

 

   

 

Leitura do poema «Num Álbum».  

O último do «Livro de Cesário Verde»...      

                                              

 

               Renato

 

 

 

 Leitura de um poema sem título, dedicado

 a uma «beleza escultural, grega, simpática».

 Uma leitura inspirada!...

                                               

post-scriptum às 00:09

| comentar

ESCOLA SECUNDÁRIA DE PALMELA


Este blog persegue os objectivos do «Plano Nacional de Leitura» e promove, paralelamente, a participação da Escola Secundária de Palmela no «Projecto Ler Consigo» da Associação de Professores de Português/APP.

subscrever feeds

pesquisar

 

Maio 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

arquivos

Maio 2009

Março 2009

Novembro 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Maio 2007

Abril 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Julho 2006

links