Quarta-feira, 25 de Abril de 2007

O Nome das Coisas

                                                                                                                           

Esta é a madrugada que eu esperava

O dia inicial inteiro e limpo

Onde emergimos da noite e do silêncio

E livres habitamos a substância do tempo

                                                              

Sophia de Mello Breyner, 1977

post-scriptum às 15:27

| comentar
Segunda-feira, 23 de Abril de 2007

DIA MUNDIAL DO LIVRO - RODA DE LEITURA

   

Um actor do Grupo de Teatro dos Serviços Sociais

dos Trabalhadores da Câmara Municipal de Palmela 

                               +

 um grupo de leitores da Escola Secundária de Palmela

 

 ...todos à roda de um texto narrativo de José Gomes Ferreira.

 

Os alunos da Escola Secundária de Palmela agradecem ao Grupo de Teatro dos Serviços Sociais dos Trabalhadores da Câmara Municipal de Palmela a sua presença e colaboração nesta sessão especial da «Roda de Leitura» no DIA MUNDIAL DO LIVRO.

                                                                                               

«Era uma vez um rapaz chamado João

que vivia em Chora-Que-Logo-Bebes...»    

                                                                                          

                                               RODA DE ALUNOS...

                                            RODA DE CRAVOS... 

                                            RODA DE LIBERDADE!

 

Um «panfleto mágico em forma de romance»...

                                                                                             

         AVENTURAS DE JOÃO SEM MEDO

 

                         «PROIBIDA A ENTRADA 

                           A QUEM NÃO ANDAR

                        ESPANTADO DE EXISTIR»

                                                                                                                                                                    

Esta Roda de Leitura, para mim, foi a mais divertida.

Ultrapassou todas as minhas expectativas.
Foi muito interessante criar uma história em conjunto (pessoas tão diferentes umas das outras!) que por acaso era totalmente diferente da verdadeira.
Gostei muito da representação que o actor convidado fez e fiquei muito surpreendida ao ouvir o grito "Liberdade!..." A partir daí fiquei "presa" ao que se estava a passar. Penso que também foi bastante interessante o senhor dar a conhecer a sua vivência do 25 de Abril de 1974.
Fechámos estas Rodas de Leitura com chave de ouro.

Bem-hajam pela iniciativa!...

Espero por mais!...

                                                    

Maria João Oliveira - nº 22 - 10º C

                                                                                                                                                         
Esta Roda de Leitura à semelhança da 2ª, que também foi com este actor foi, engraçada, interessante e dinâmica… Enfim, divertidíssima. A escolha do excerto do livro “João Sem Medo” foi bastante interessante, pois eu tinha uma interpretação diferente da que foi dita. A “brincadeira” (que não o foi) sobre o 25 de Abril, na minha opinião foi bastante curiosa, porque já que se vai festejar esta data, foi uma boa ideia o actor ter dito aquelas frases um pouco provocatórias e que provocavam uma reflexão interior sobre este acontecimento, a que devemos a nossa liberdade.

Tal como o actor convidado disse: “VIVA A LIBERDADE!...”

Espero ansiosamente a 5ª Roda de Leitura.

                                                             
Carina Batista – nº 7 – 10º C

                                                           

Eu gostei bastante da Roda de Leitura do dia 23 de Abril.

Nunca tinha participado e achei bastante engraçado, com um certo ambiente de brincadeira entre todos os alunos, a professora e o actor.

Gostei muito do actor! Bastante simpático e divertido.

Fiquei realmente surpreendida. Acho que esta actividade é importante e é uma forma descontraída de aprender e, ao mesmo tempo entrar num mundo de leituras, histórias, imaginação e sonho...

Acho que é um projecto a continuar e a investir, pois é uma hora muito bem passada. 

Gostei bastante e estarei nas próximas rodas!

                                                                     

Carolina Barreira - nº 3 - 10º E

                                                                        

Esta Roda de Leitura foi mais dinâmica e divertida do que as anteriores.
Achei interessante a escolha do livro As Aventuras de João sem Medo porque já o tinha lido, por isso fui mais participativa.
O actor foi muito divertido e a relação que fez com o Dia da Liberdade foi interessante. Nunca tinha pensado nessa interpretação do livro.
Também achei engraçado o rumo que deram à história da princesa nº 46734, porque a imagem da princesa estava presa num rio e não havia maneira da a salvar... Um pouco diferente do que se disse na Roda de Leitura.
Foi uma boa maneira de celebrar o Dia Mundial do Livro!...

 

Raquel Teixeira - nº 24 - 10º C  Cátia Pereira - nº 10 - 10º C


Penso que esta foi a melhor roda em que participei. Foi muito dinâmica e interessante. A ideia de sermos nós a continuar uma história tornou-a mais divertida. Gostei imenso!

Foi uma maneira fantástica de celebrar o Dia Mundial do Livro e ainda o 25 de Abril.

                                                             

Cátia Pereira - nº 10 - 10º C


                                                                                         
post-scriptum às 22:52

| comentar
Quinta-feira, 19 de Abril de 2007

PRÓXIMA RODA DE LEITURA - 23 DE ABRIL

       DIA MUNDIAL DO LIVRO

 

  

                                                                                                                         

 

...À RODA DAS AVENTURAS DE JOÃO SEM MEDO

        (planfeto mágico em forma de romance)

   

                                                                                                                             

  

                                                                                                                                                                             

«Era uma vez um rapaz chamado João...»

                

                                                                                                            

  

        Aventuras de João Sem Medo

 

Romance publicado em Lisboa em 1963, na Colecção Contemporânea da Portugália Editora. A 2ª e 3ª edições saíram em 1974, na mesma editora, com o subtítulo "panfleto mágico em forma de romance". As publicações posteriores ficaram a cargo das "Edições D. Quixote". Na última parte da dedicatória que abre esta obra, afirma o autor que "As Aventuras Maravilhosas de João Sem Medo" são um "divertimento escrito por quem sempre sonhou conservar a criança bem viva no homem" (e o próprio autor dizia recusar-se a ter mais de 20 anos). "E poucos livros conseguiram operar de forma tão nítida este prodígio: foi escrito para a juventude, mas os chamados adultos identificaram-se plenamente com o universo mágico que ele encerra" - como diria anos mais tarde José Jorge Letria. Mas aquilo que à primeira vista é apenas um "divertimento literário", serve também de panfleto irónico ao Portugal do Fascismo, com o seu atraso em relação ao resto do Mundo civilizado ("Os relógios não marcavam as horas, os minutos e os segundos, mas os séculos", como escreve o autor numa passagem da obra), os seus dramas - a falta de liberdade de expressão e representação, a alienação no plano político, a negação do indivíduo como actor-sujeito, a recusa da sua transcendência - e lutas quotidianas em tempo de repressão (metaforizado na aldeia "Chora-Que-Logo-Bebes", onde nasceu João, o protagonista da obra, e obsessivamente em muitos outros espaços. João, por exemplo, durante o seu percurso circular de saída e retorno à casa da aldeia, anda atento - com os olhos do corpo e os da alma - ao que o rodeia, enxergando um mundo diferente que o espanta, uma vez que é um mundo de regras diferentes e às avessas - a tristeza faz rir e a alegria chorar, anda-se de mão no chão e pés para cima, invoca-se o "Diabo das Alturas", etc -, onde tudo se transforma, e em cujo processo transformativo nem o próprio João escapa. A situação psicológica do espanto é partilhada pelo autor, face ao seu próprio mundo). João Sem Medo é um dos sujeitos irónicos da obra, ironizando sobre tudo o que lhe acontece, inclusivamente mostrando saber que está vivendo dentro de um determinado modelo narrativo (a certa altura, por exemplo, pensa que haverá de agir "como todos os heróis de contos populares nas circunstâncias em que me encontro". Dirige-se também ao narrador como uma personagem plurificada: "Não me digam que aqueles cabeças de vento se esqueceram da luzinha para me guiar. E agora? O que hei-de fazer ao raio da vida sem a luzinha?" Esta e outras personagens parecem ser leitoras delas próprias, analisadoras e críticas do narrador que as conta, e quase interpretadoras do próprio autor, que paga com a mesma moeda da ironia, a ironia de que é alvo por parte das personagens). Depois da sua viagem (e nomeadamente depois de passar pelo "Vale das Experiências"), João Sem Medo parece ter descoberto a verdade em si, e pretende regressar à sua aldeia natal como um Messias ou D. Quixote (capaz de todos os "golpes de Estado"). Mas o que é certo é que não consegue assumir-se como mais do que um "agente-desalienante" (aprisionado dentro de um sonho), tal como José Gomes Ferreira não conseguiu ser mais do que um combatente cuja luta só se poderia concretizar no plano dos "Projectos". A crítica de Alexandre Pinheiro Torres a esta obra (in "Vida e Obra de José Gomes Ferreira), é clara e deixa praticamente tudo dito àcerca dela : “Livro sem qualquer paralelo na literatura europeia de hoje, ganha no confronto em relação a outras célebres alegorias políticas (...)”

 

 

 

post-scriptum às 23:27

| comentar

ESCOLA SECUNDÁRIA DE PALMELA


Este blog persegue os objectivos do «Plano Nacional de Leitura» e promove, paralelamente, a participação da Escola Secundária de Palmela no «Projecto Ler Consigo» da Associação de Professores de Português/APP.

subscrever feeds

pesquisar

 

Maio 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

arquivos

Maio 2009

Março 2009

Novembro 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Maio 2007

Abril 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Julho 2006

links